Atedimento: +55 71 3321-4495

 
 

Notícias de Angola

Namíbia: Países devem colocar cada vez mais professores bem formados.

Postado em 11/06/2015

 

Organizada pela Associação das Autoridades Reguladoras de Professores em África “AFTRA”,  o evento concluiu ainda que se deve promover a mobilidade e o intercâmbio entre professores em África.

Os participantes concluíram ainda que os países devem envidar esforços para fazer com que os professores participem em todos os processos da educação.

A margem da conferência, o secretário de Estado da Educação, Formação e Ensino Técnico Profissional de Angola, Narciso Damásio dos Santos Benedito, afirmou que de uma maneira geral o que está em causa é a valorização do professor.

Justificou a sua afirmação dizendo que a docência nem sempre foi considerada como uma profissão tal como o engenheiro, o médico e outras profissões que exigiam formação específica.

“Já o ser professor, por razões várias, qualquer um podia ser e não era preciso ser formado nesta especialidade. Mas não é isso que defendemos hoje. O professor tem de ser profissionalizado, tem de ter o curso de professor, passando pelo Magistério”, defendeu.

De acordo com o responsável angolano, os desafios de acesso a escolaridade das crianças e as necessidades do ensino primário são enormes e, na ausência de concursos para exercer a profissão, os governos foram admitindo indivíduos que não eram profissionais da educação. “Com esta massificação de pessoas não profissionais  foi se degradando a imagem e se foram degradando as condições”, pontualizou.

Segundo Narciso Bendito, o que está em causa agora é resgatar a nobreza e a dignidade da profissão do docente, chamando para o efeito as pessoas formadas nos magistérios para exercer a docência. “Para se atingir esses objectivo será intensificada a formação nos magistérios”, concluiu o Secretário de Estado.

Na sexta-feira haverá uma mesa redonda em que os especialistas da AFTRA vão discutir aspectos técnicos.

A delegação angolano integra ainda a directora geral do Instituto Nacional de Formação de Quadros do Ministério da Educação, Luísa Grilo, e mais dois funcionários.

Angola foi admitida formalmente na Associação das Autoridades Reguladoras de Professores em África  durante a terceira conferência, no Kénia, em 2003. Antes a essa data, o país participava como convidado e depois como observador. A AFTRA existe desde 2010.

 A presidência está a cargo da África do Sul e a direcção Executiva sob responsabilidade da Nigéria.

 
 

Praça dos Veteranos, Nazaré - Salvador - Bahia - Cep: 40024-125
+55 (71) 3321-4495 casadeangola@casadeangolanabahia.com.br

 
Facebook Level2